Cinco alertas sobre a crise climática presentes no relatório IPCC
As mudanças climáticas estão afetando cada vez mais o nosso dia a dia e o prognóstico para o futuro é alarmante se continuarmos no mesmo ritmo. É preciso unir esforços para conter o aquecimento global e a sua empresa pode ter um papel-chave nesse processo. Saiba como aqui.

Há poucas semanas, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou o IPCC, um extenso e conclusivo relatório sobre as mudanças climáticas que estão afetando nossas vidas. Foi-se a época em que assistíamos pesarosos o noticiário com as cenas de devastação causadas por furacões, enchentes e terremotos mundo afora, seguido de um alívio momentâneo ao pensar: “Ainda bem que no Brasil não tem isso”! 


Se por um lado não sofremos em território nacional as consequências de certos fenômenos naturais, enfrentamos períodos de estiagem cada vez mais intensos, racionamento hídrico e queimadas incontroláveis. Os efeitos do aquecimento global também bateram à nossa porta e não há como escapar. A grande verdade é que a natureza está em fúria, ou nos unimos ao restante da humanidade em busca de soluções viáveis para enfrentarmos em conjunto as mudanças climáticas,  ou teremos que nos preparar para dias cada vez mais caóticos e apocalípticos. 


Resultado de anos de pesquisa sobre o tema, o relatório Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) tem cerca de 3.500 páginas, foi escrito por mais de 200 cientistas de 60 países e cita mais de 14.000 estudos individuais. A má notícia é que alguns dos impactos das mudanças climáticas são irreversíveis, mesmo com  a redução da emissão de gases. Porém, a boa notícia é que ainda dá para tentarmos mitigar o efeito das mudanças climáticas e termos a chance de um futuro melhor.


O assunto é sério e muitas vezes temos a impressão que não há muito a se fazer em âmbito local ou individual. Mas existem sim inúmeras formas de fazermos a nossa parte. O alerta vermelho foi aceso e estamos aqui hoje para mostrar que você e sua empresa podem fazer a diferença! Soluções simples, como a logística reversa e embalagens, são alternativas possíveis e viáveis. 


Mas antes, dentre as inúmeras conclusões apresentadas no relatório IPCC, vamos destacar aqui 5 alertas sobre a crise climática que afetam diretamente o nosso dia a dia e  consequentemente os seus negócios. Antes de tratar sobre soluções é fundamental  entender o que está acontecendo com o planeta. 


1.Não dá pra negar os humanos estão aquecendo o planeta

Parece uma conclusão meio óbvia, mas que muita gente ainda insiste em assumir uma postura negacionista. O aquecimento global já é uma realidade e tem se acelerado nos últimos anos. Segundo o relatório, a atmosfera da terra aqueceu mais rapidamente desde 1970 do que em qualquer outro período de 50 anos nos últimos 2 mil anos. Em um cenário bastante sombrio, o aquecimento global pode se tornar uma ameaça à sobrevivência humana. 


2.Os níveis de CO2 estão subindo mais rápido do que nunca

As concentrações globais atuais de dióxido de carbono (CO2) atmosférico são mais altas e aumentam mais rápido do que em qualquer momento nos últimos 2 mil anos. Esse aumento vem sendo registrado em uma velocidade maior a partir da revolução industrial (1750). Cerca de 85 por cento das emissões de CO2 são provenientes da queima de combustíveis fósseis e os 15% restantes são gerados por mudanças no uso da terra, como desmatamento e degradação.


3.Temperaturas extremas serão mais frequentes daqui em diante

Em 2021, quem acompanha o noticiário internacional já percebeu isso, exemplos de devastação provocados por fenômenos naturais extremos não faltam, como a onda mortal de calor que atingiu o Canadá no último verão registrado no hemisfério norte. Temperaturas extremas já começam a fazer parte da rotina de moradores de diversos países espalhados pelo globo. Ondas de calor com temperaturas muito elevadas e chuvas pesadas se tornaram mais frequentes e intensas na maioria das regiões terrestres desde 1950, confirma o IPCC. O relatório destaca ainda que alguns extremos de calor observados nos últimos anos, como o verão australiano de 2012–2013, teriam sido extremamente improváveis sem a influência humana no clima. Outro ponto levantado é que eventos extremos estão acontecendo simultaneamente em diversas regiões do globo, como a incidência de ondas de calor, secas e incêndios observados na Austrália, Sul da Europa, Norte da Eurásia, partes das Américas e florestas tropicais africanas.


4. Algumas mudanças são irreversíveis 

As temperaturas globais podem levar entre 20 a 30 anos até que se estabilizem. O relatório IPCC afirma que mesmo se conseguíssemos controlar a temperatura da terra em menos tempo, alguns danos induzidos pelas mudanças climáticas não poderiam ser revertidos em séculos ou até mesmo milênios. Por exemplo, o aquecimento global de 2 ℃ neste século levará a um aumento médio do nível global dos oceanos entre dois e seis metros ao longo de 2.000 anos. Prevê-se que o nível do mar suba de 2 a 3 metros em 2300, mesmo se o aquecimento for mantido abaixo de 2 graus, mas pode chegar de 5 a 7 metros ou mais se o aquecimento continuar em escalada. 


5. Emissão de gás metano, um dos grandes vilões do aquecimento

O gás metano contém mais de 80 vezes o poder de aquecimento do planeta em um curto prazo. Atualmente, o índice de metano na atmosfera é o maior em 800 mil anos, em grande parte por conta de uma combinação entre vazamentos de gás natural, agricultura e pecuária insustentáveis. Considerando o enorme potencial de aquecimento e sua vida útil mais curta na atmosfera em comparação com o CO2, o controle do metano poderia reduzir significativamente o aquecimento global nas próximas décadas.


O que tudo isso tem a ver com a sua empresa?


Seja na posição de indivíduo, empresário ou investidor, você pode dar sua parcela de contribuição para desacelerar as mudanças climáticas. Como? Se nós humanos estamos tendo um papel ativo no processo de aquecimento da terra como apresentado no relatório IPCC, pensar em alternativas para mitigar o problema também é nossa responsabilidade e não só de governantes e líderes mundiais.


Na posição de empresário é possível pensar em sistemas de produção e transporte que utilizem energia limpa no seu tipo de negócio? Isso ajudaria na redução da emissão de gases na atmosfera.  A sua indústria ou o seu negócio já implantou um sistema de logística reversa de embalagens pós-consumo? Ao inserir novamente as embalagens utilizadas na cadeia produtiva por meio da reciclagem, há uma redução da utilização de matéria-prima virgem, preservando recursos naturais. Além disso, esse processo de neutralização do impacto dessas embalagens no meio ambiente ajuda a reduzir a emissão de CO2 na atmosfera. A reciclagem e a economia circular são essenciais para a redução da geração de resíduos e emissão de gases do efeito estufa. 


Reciclagem, créditos de logística reversa, reutilização de água, energia limpa, embalagens sustentáveis, créditos de carbono, incentivo ao consumo consciente, adoção de selos verdes, apoio a projetos socioambientais, campanhas de conscientização sobre o papel de cada um no processo de desaceleração do aquecimento global entre colaboradores e público em geral são alguns dos possíveis caminhos que o seu negócio pode adotar na luta contra as mudanças climáticas e em favor de um futuro melhor para a humanidade. 


Dentre as opções acima listadas, a Polen é especialista no trabalho com reciclagem e geração de créditos de logística reversa. Converse com um de nossos consultores e veja como a sua empresa pode fazer parte desse movimento em prol da sustentabilidade


Referências:

https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/veja-as-principais-conclusoes-do-relatorio-do-ipcc-sobre-a-crise-climatica/

https://news.un.org/pt/story/2021/08/1759272

https://www.ecodebate.com.br/2021/08/11/o-relatorio-do-ipcc-e-a-gravidade-da-crise-climatica/

https://ideas.ted.com/new-sixth-ipcc-report-on-climate-change-key-takeaways/ 

https://www.ipcc.ch/report/ar6/wg1/downloads/report/IPCC_AR6_WGI_SPM.pdf 



Cinco alertas sobre a crise climática presentes no relatório IPCC
September 15, 2021 11:40 AM
As mudanças climáticas estão afetando cada vez mais o nosso dia a dia e o prognóstico para o futuro é alarmante se continuarmos no mesmo ritmo. É preciso unir esforços para conter o aquecimento global e a sua empresa pode ter um papel-chave nesse processo. Saiba como aqui.

Há poucas semanas, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou o IPCC, um extenso e conclusivo relatório sobre as mudanças climáticas que estão afetando nossas vidas. Foi-se a época em que assistíamos pesarosos o noticiário com as cenas de devastação causadas por furacões, enchentes e terremotos mundo afora, seguido de um alívio momentâneo ao pensar: “Ainda bem que no Brasil não tem isso”! 


Se por um lado não sofremos em território nacional as consequências de certos fenômenos naturais, enfrentamos períodos de estiagem cada vez mais intensos, racionamento hídrico e queimadas incontroláveis. Os efeitos do aquecimento global também bateram à nossa porta e não há como escapar. A grande verdade é que a natureza está em fúria, ou nos unimos ao restante da humanidade em busca de soluções viáveis para enfrentarmos em conjunto as mudanças climáticas,  ou teremos que nos preparar para dias cada vez mais caóticos e apocalípticos. 


Resultado de anos de pesquisa sobre o tema, o relatório Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) tem cerca de 3.500 páginas, foi escrito por mais de 200 cientistas de 60 países e cita mais de 14.000 estudos individuais. A má notícia é que alguns dos impactos das mudanças climáticas são irreversíveis, mesmo com  a redução da emissão de gases. Porém, a boa notícia é que ainda dá para tentarmos mitigar o efeito das mudanças climáticas e termos a chance de um futuro melhor.


O assunto é sério e muitas vezes temos a impressão que não há muito a se fazer em âmbito local ou individual. Mas existem sim inúmeras formas de fazermos a nossa parte. O alerta vermelho foi aceso e estamos aqui hoje para mostrar que você e sua empresa podem fazer a diferença! Soluções simples, como a logística reversa e embalagens, são alternativas possíveis e viáveis. 


Mas antes, dentre as inúmeras conclusões apresentadas no relatório IPCC, vamos destacar aqui 5 alertas sobre a crise climática que afetam diretamente o nosso dia a dia e  consequentemente os seus negócios. Antes de tratar sobre soluções é fundamental  entender o que está acontecendo com o planeta. 


1.Não dá pra negar os humanos estão aquecendo o planeta

Parece uma conclusão meio óbvia, mas que muita gente ainda insiste em assumir uma postura negacionista. O aquecimento global já é uma realidade e tem se acelerado nos últimos anos. Segundo o relatório, a atmosfera da terra aqueceu mais rapidamente desde 1970 do que em qualquer outro período de 50 anos nos últimos 2 mil anos. Em um cenário bastante sombrio, o aquecimento global pode se tornar uma ameaça à sobrevivência humana. 


2.Os níveis de CO2 estão subindo mais rápido do que nunca

As concentrações globais atuais de dióxido de carbono (CO2) atmosférico são mais altas e aumentam mais rápido do que em qualquer momento nos últimos 2 mil anos. Esse aumento vem sendo registrado em uma velocidade maior a partir da revolução industrial (1750). Cerca de 85 por cento das emissões de CO2 são provenientes da queima de combustíveis fósseis e os 15% restantes são gerados por mudanças no uso da terra, como desmatamento e degradação.


3.Temperaturas extremas serão mais frequentes daqui em diante

Em 2021, quem acompanha o noticiário internacional já percebeu isso, exemplos de devastação provocados por fenômenos naturais extremos não faltam, como a onda mortal de calor que atingiu o Canadá no último verão registrado no hemisfério norte. Temperaturas extremas já começam a fazer parte da rotina de moradores de diversos países espalhados pelo globo. Ondas de calor com temperaturas muito elevadas e chuvas pesadas se tornaram mais frequentes e intensas na maioria das regiões terrestres desde 1950, confirma o IPCC. O relatório destaca ainda que alguns extremos de calor observados nos últimos anos, como o verão australiano de 2012–2013, teriam sido extremamente improváveis sem a influência humana no clima. Outro ponto levantado é que eventos extremos estão acontecendo simultaneamente em diversas regiões do globo, como a incidência de ondas de calor, secas e incêndios observados na Austrália, Sul da Europa, Norte da Eurásia, partes das Américas e florestas tropicais africanas.


4. Algumas mudanças são irreversíveis 

As temperaturas globais podem levar entre 20 a 30 anos até que se estabilizem. O relatório IPCC afirma que mesmo se conseguíssemos controlar a temperatura da terra em menos tempo, alguns danos induzidos pelas mudanças climáticas não poderiam ser revertidos em séculos ou até mesmo milênios. Por exemplo, o aquecimento global de 2 ℃ neste século levará a um aumento médio do nível global dos oceanos entre dois e seis metros ao longo de 2.000 anos. Prevê-se que o nível do mar suba de 2 a 3 metros em 2300, mesmo se o aquecimento for mantido abaixo de 2 graus, mas pode chegar de 5 a 7 metros ou mais se o aquecimento continuar em escalada. 


5. Emissão de gás metano, um dos grandes vilões do aquecimento

O gás metano contém mais de 80 vezes o poder de aquecimento do planeta em um curto prazo. Atualmente, o índice de metano na atmosfera é o maior em 800 mil anos, em grande parte por conta de uma combinação entre vazamentos de gás natural, agricultura e pecuária insustentáveis. Considerando o enorme potencial de aquecimento e sua vida útil mais curta na atmosfera em comparação com o CO2, o controle do metano poderia reduzir significativamente o aquecimento global nas próximas décadas.


O que tudo isso tem a ver com a sua empresa?


Seja na posição de indivíduo, empresário ou investidor, você pode dar sua parcela de contribuição para desacelerar as mudanças climáticas. Como? Se nós humanos estamos tendo um papel ativo no processo de aquecimento da terra como apresentado no relatório IPCC, pensar em alternativas para mitigar o problema também é nossa responsabilidade e não só de governantes e líderes mundiais.


Na posição de empresário é possível pensar em sistemas de produção e transporte que utilizem energia limpa no seu tipo de negócio? Isso ajudaria na redução da emissão de gases na atmosfera.  A sua indústria ou o seu negócio já implantou um sistema de logística reversa de embalagens pós-consumo? Ao inserir novamente as embalagens utilizadas na cadeia produtiva por meio da reciclagem, há uma redução da utilização de matéria-prima virgem, preservando recursos naturais. Além disso, esse processo de neutralização do impacto dessas embalagens no meio ambiente ajuda a reduzir a emissão de CO2 na atmosfera. A reciclagem e a economia circular são essenciais para a redução da geração de resíduos e emissão de gases do efeito estufa. 


Reciclagem, créditos de logística reversa, reutilização de água, energia limpa, embalagens sustentáveis, créditos de carbono, incentivo ao consumo consciente, adoção de selos verdes, apoio a projetos socioambientais, campanhas de conscientização sobre o papel de cada um no processo de desaceleração do aquecimento global entre colaboradores e público em geral são alguns dos possíveis caminhos que o seu negócio pode adotar na luta contra as mudanças climáticas e em favor de um futuro melhor para a humanidade. 


Dentre as opções acima listadas, a Polen é especialista no trabalho com reciclagem e geração de créditos de logística reversa. Converse com um de nossos consultores e veja como a sua empresa pode fazer parte desse movimento em prol da sustentabilidade


Referências:

https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/veja-as-principais-conclusoes-do-relatorio-do-ipcc-sobre-a-crise-climatica/

https://news.un.org/pt/story/2021/08/1759272

https://www.ecodebate.com.br/2021/08/11/o-relatorio-do-ipcc-e-a-gravidade-da-crise-climatica/

https://ideas.ted.com/new-sixth-ipcc-report-on-climate-change-key-takeaways/ 

https://www.ipcc.ch/report/ar6/wg1/downloads/report/IPCC_AR6_WGI_SPM.pdf 



Fale Com a Polen